Todos os Pickups magnéticos produzidos pela OficinArtística são feitos manualmente de forma semi-artesanal e em lotes e quantidades limitadas. Nosso objetivo é obter a qualidade técnica
e sonora planejada préviamente visando reproduzir todas as características dos famosos pickups dos anos 60 e dos atuais das mais conceituadas marcas internacionais.

As informações aqui contidas são de nossa responsabilidade e fazem parte de nossos estudos e de pesquisas realizadas durante todos estes anos de trabalho. Os assuntos técnicos são reproduções de renomados livros técnicos que versam sobre o assunto.


A Bobina é o coração de um Pickup Magnético. As possibilidades de variação na forma e maneira de sua fabricação é que fazem as diferenças entre os vários tipos de Pickups Magnéticos. A Bobina é composta de um Corpo ou Carretel onde é enrolado um fio esmaltado.
A permeabilidade do Corpo (resistência do material do corpo em deixar passar o fluxo magnético), o diâmetro do enrolamento, o número de espiras a bitola do fio esmaltado (AWG de 42 a 44); o tipo, qualidade e o tamanho do Imã permanente (Cerâmico, AlNiCo 5, Neodymiun),
são algumas das variáveis planejadas e controladas na construção desta bobina.

Uma da variáveis importantes no processo construtivo é a tensão com que se enrola o fio no carretel, pois se for muito forte existe o risco de o fio (que é capilar) se romper inutilizando o Pickup; e se for uma tensão fraca os espaços vazios entre os fios será maior, o que causará, quando em uso, uma realimentação do sistema (Corrente de Remoinho) prejudicando sensivelmente a qualidade do Pickup. Estes espaços vazios devem ser preenchidos por uma cêra ou verniz, tornando a bobina uma peça "encapsulada".
Estes cuidados são partes da tecnologia por nós desenvolvida e aplicadas na produção com o objetivo de se conseguir uma bobina que seja o menos sensível possível à todas as interferências externas, e que reproduza limpa e fielmente todas as frequências geradas mecanicamente pelas cordas do instrumento.

Potência e Qualidade de Saída

Potência e Qualidade de saída de um Pickup magnético:

Lembre-se, o Pickup Magnético é um dispositivo Eletromagnético, ele "não capta o som" da corda metálica ou do Instrumento, somente as vibrações mecânicas da corda metálica é que irão alterar o Fluxo Magnético gerado pelos imãs permanentes convertendo-os em sinais elétricos que serão amplificados e modulados por um amplificador externo.

 

Um pickup magnético por ser um dispositivo eletromagnético, ele funciona também como uma antena e está exposto a quaisquer tipos de interferências externas como: radiações de transformadores e/ou reatores que poderão causar o conhecido ("Zumbido") efeito "60Hz Zumba".
Um Pickup Magnético de Alta Qualidade é aquele que absorve o mínimo possível de interferências externas, não produz as "Correntes de Remoinho", e reproduz de forma limpa e clara todas as frequências produzidas pelas vibrações mecânicas das cordas.
Quaisquer que sejam as Características Técnicas de um Pickup Magnético, a melhor (e REAL) forma de se conhecer o "seu som" é instalá-lo em seu instrumento e testá-lo pessoalmente. As variáveis são tão grandes, que o mesmo Pickup Magnético irá "tocar" diferente dependendo do local (ponte, meio, braço) do tipo de instrumento (acústico, semi-acústico, maciço) em que for instalado, e da forma com que se toca (Ataque).

A Potência de Saída é a capacidade com que este pickup (bobina eletromagnética) tem de transformar as vibrações mecânicas geradas pelas cordas(metálicas) do instrumento em sinais elétricos (Corrente e Voltagem alternadas) que serão enviados de forma limpa e sem distorções para o amplificador exteno.
Esta Potência de Saída é normalmente medida em [mV] - Milivolt e nos nossos pickups (passivos normais) variam de 100 mV a 400 mV.


Potência e Qualidade de Saída

Através de experimentos práticos verificamos o que acontece na "saída" de um Pickup Magnético quando modificamos algumas de suas características técnicas.
Podemos observar (ver gráficos abaixo) que quando aumentamos a Resistência Ohmica [K] de um Pickup, aumentamos a sua saída em [mV], mas perdemos em altas frequências e no brilho do som.
Por estes gráficos (abaixo) podemos verificar que para "tirar um som" de solos metálicos com distorção, a característica de um Pickup para esta finalidade deverá ser de baixa Resistência e média Indutância, e assim por diante ....

 

Fluxo de Construção de um Pickup Magnético

 

Retornar

 

 Retornar


 


ENGENHARIA PICKUPS

CONCEITOS TÉCNICOS
de PICKUPS MAGNÉTICOS

Teorias e definições
• Grandezas Elétricas
• Resistências paralela/série
• Fluxo Magnético em Bobinas
• Imãs e Bobinas - Fases
• Princípio de Funcionamento
• Imãs e Polaridade
• Características Técnicas

Técnicas construtivas
Com a Bobina
Potência/Qualidade de saída
Magnetos Características
Modelos de Pickups(Stellfner)
Fluxo de Construção do Pickup

Formação das opções Técnicas
• Linha Slight
• Linha Strator
• Linha Vintage
• Linha Blind
• Linha Split
• Linha StellBucker
• Linha Swinger
• Linha StellBlue
• Linha Power
• Linha StellBass
• Linha Neodymium


RETORNAR